Autoconsumo - Produza a sua energia elétrica!

Com a entrada em vigor do Decreto-Lei n.o 153/2014, de 20 de março e as Portarias n.o 14/2015 e n.o 15/2015, ambas de 23 de janeiro, já é possível consumir a energia elétrica produzida na sua habitação/empresa. Desta forma, pode reduzir ou até mesmo eliminar os custos de energia da sua habitação durante as horas de sol.

 

A partir de agora, quem quiser produzir eletricidade em casa para consumo próprio tem a vida mais facilitada e até pode vender o que sobrar. O novo regime permite ao produtor de energia a possibilidade de utilizar para consumo próprio toda a eletricidade produzida, retirando a obrigatoriedade de venda à rede.

 

Neste diploma foram simplificados alguns processos. Por exemplo, quem quiser comprar um painel fotovoltaico até 200 watts, não precisa de avisar previamente as entidades reguladoras. Para os painéis entre 200 e 1500 watts é suficiente uma comunicação prévia.

 

Toda a energia produzida e consumida representa poupança, uma vez que deixa de ser comprada ao comercializador de energia com o qual foi celebrado um contrato de fornecimento de energia elétrica.

 

Também é possível a acumulação de energia com recurso a baterias, as quais são carregadas quando existe mais produção, sendo a energia usada entretanto em períodos de ausência de produção.

 

Com o autoconsumo consegue-se uma maior eficiência quando a instalação é dimensionada de acordo com as necessidades da instalação de consumo mas se houver excedentes, a energia excedente que não ultrapasse o consumo total anual da instalação de consumo é paga pela EDP Serviço Universal a preços de mercado, mediante contrato assinado com esta entidade.

 

É extremamente importante que seja feito um correto dimensionamento da instalação, analisado caso a caso para cada situação. Um dimensionamento mal efetuado pode significar retorno no investimento com um período mais longo.

Veja a energia solar em mapa!